De Montserrat às ressonâncias do piano: uma análise com descritores de áudio

Danilo Rossetti, Jônatas Manzolli

Resumo


Neste artigo, pertencente à pesquisa sobre a elaboração de um modelo para a análise da música eletroacústica mista a partir de descritores de áudio, realizamos a análise de Ressonâncias (2015) para piano e sons eletrônicos de Jônatas Manzolli. Como fundamentação teórica, apresentamos uma abordagem sobre as Séries e a Transformada de Fourier, operação que serve de base para os processamentos eletroacústicos empregados na composição e para as análises realizadas a partir dos descritores. As hipóteses a serem verificadas dizem respeito à maleabilidade dos processamentos eletroacústicos empregados na peça, que podem fornecer resultados distintos em interpretações diferentes, além da existência de uma tendência de maior similaridade espectral no processo composicional realizado, em que o nível de variação entre duas interpretações é maior nas seções iniciais e menor nas seções finais. Como metodologia, analisamos as características espectrais dos sons compostos em suporte fixo e comparamos o timbre produzido (amálgama dos sons instrumentais e eletroacústicos) em duas interpretações diferentes, a partir dos dados obtidos nas análises. Concluímos discutindo dois aspectos: (1) sobre o nível de maleabilidade sonora atingido pelo compositor na estruturação do processo criativo, e (2) a análise desenvolvida aponta para a impossibilidade da notação musical tradicional de representar a completude dos resultados sonoros emergentes, que decorrem da interação entre os sons instrumentais e eletroacústicos. Ou seja, o modelo de análise estudado justifica a sua aplicabilidade no contexto da música eletroacústica mista atual, principalmente quando foca a fusão dinâmica da parte instrumental com o suporte fixo e/ou com o tratamento em tempo real.

Palavras-chave


Música eletroacústica mista; análise musical; descritores de áudio; Transformada de Fourier; phase vocoder source-filter.

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINI, Giulio; LONGARI, Maurizio; POLLASTRI, Emanuele. Musical Instrument Timbre Classification with Spectral Features. In: EURASIP Journal of Applied Signal Processing. Springer International Publishing, 2003. p. 5-14.

ASHBY, William Ross. Introdução à cibernética [1956]. São Paulo: Perspectiva, 1970.

BONDUKI, Said; MONTEIRO, Adriano. Compositional Influences in Jonchaies from La Légende d’Éer. In: SOLOMOS, Makis (Ed.). Iannis Xenakis, la musique électroacoustique. Paris: L’Harmattan, 2012. p. 53-67.

COOLEY, James; TUKEY, John. An Algorithm for the Machine Calculation of Complex Fourier Series. Mathematics of Computation, v. 19, n. 90, p. 297-301, 1965.

DOLSON, Mark. The Phase Vocoder: A Tutorial. Computer Music Journal, v. 10, n. 4, p. 14-27, 1986.

FLETCHER, Harvey; MUNSON, Wilden. Loudness, its Definition, Measurement and Calculation. Journal of the Acoustic Society of America, v. 5, p. 82-108, 1933.

GERZSO, Andrew; BOULEZ, Pierre. Computers in Music. Scientific American, v. 258, n. 4, p. 44-51, 1988

MALT, Mikhail. Une proposition pour l’analyse des musiques électroacoustiques de Xenakis à partir de l’utilisation de descripteurs audio. In: SOLOMOS, Makis (Ed.). Iannis Xenakis, la musique électroacoustique. Paris: L’Harmattan, 2012. p. 159-198.

MALT, Mikhail; JOURDAN, Emmanuel. Zsa.Descriptors: A Library for Real-Time Descriptors Analysis. In: SOUND AND MUSIC COMPUTING CONFERENCE, 8., 2008, Berlim. Proceedings... Berlim, 2008. Disponível em: . Acesso em: 2 ago. 2017.

______. Le “BStD” – Une représentation graphique de la brillance et de l’écart type spectral, comme possible representation de l’évolution du timbre sonore. In: L’ANALYSE MUSICALE AUJOURD’HUI, CRISE OU (R)ÉVOLUTION, 2009, Strasbourg. Proceedings.., Strasbourg, 2009b. Disponível em: . Acesso em: 19 jul. 2017.

______. Real-Time Uses of Low Level Sound Descriptors as Event Detection Functions Using the Max/MSP Zsa. Descriptors Library. In: BRAZILIAN SYMPOSIUM ON COMPUTER MUSIC, 12., 2009, Recife. Proceedings... São Paulo, 2009b.

MANZOLLI, Jônatas. Interpretação mediada: pontos de referência, modelos e processos criativos. Revista Musica Hodie, v. 13, n. 1, p. 48-63, 2013.

MONTEIRO, Adriano. Criação e performance musical no contexto dos instrumentos musicais digitais. Dissertação (Mestrado em Música). Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012.

MOORER, James. The Use of the Phase Vocoder in Computer Music Applications. Journal of Audio Engineering Society, v. 26, n. 1, p. 42-45, 1978.

OPPENHEIM, Alan; SCHAFER, Ronald; BUCK, John. Discrete-Time Signal Processing. 2ª ed. Londres: Pearson, 1999.

OSGOOD, Brad. Lecture Notes for The Fourier Transform and its Applications. Stanford: Stanford University, Electrical Engineering Department, 2007.

PADOVANI, José Henrique; FERRAZ, Silvio. Proto-história, evolução e situação atual das técnicas estendidas na criação musical e na performance. Revista Música Hodie, v. 11, n. 2, p. 11-25, 2011.

PEETERS, Geoffroy. A Large Set of Audio Features for Sound Description (Similarity and Classification) in the CUIDADO Project. Paris: Institut de Recherche et de Coordination Acoustique-Musique (IRCAM), 2004. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2017.

PEETERS, Geoffroy et al. The Timbre Toolbox: Extracting Audio Descriptors from Musical Signals. Journal of Acoustic Society of America, Melville, v. 130, n. 5, p. 2902-2916, Nov. 2011.

PEREIRA, Erica. Estudos sobre uma ferramenta de classificação musical. Dissertação (Mestrado em Engenharia Elétrica e Computação). Faculdade de Energia Elétrica e Computação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

PUCKETTE, Miller. The Theory and Technique of Electronic Music. World Scientific Publishing, 2006. Disponível em: . Acesso em: 7 out. 2016.

ROADS, Curtis. The Computer Music Tutorial. Cambridge: The MIT Press, 1996.

ROEBEL, Alex; LIUNI, Marco. Phase Vocoder and Beyond. Musica/Tecnologia, v. 7, p. 73-89, 2013.

ROSSETTI, Danilo. Processos microtemporais de criação sonora, percepção e modulação da forma: uma abordagem analítica e composicional. Tese (Doutorado em Música). Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2016.

______. Temporalidades, morfologias e granulações em Schall de Horacio Vaggione. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE TEORIA E ANÁLISE MUSICAL, 4., 2017, São Paulo. Anais... São Paulo, 2017a. p. 325-336.

______. The Qualities of the Perceived Sound Forms: A Morphological Approach to Timbre Composition. In: ARAMAKI, M. et al. (Eds.). Bridging People and Sound: 12th International Symposium, CMMR 2016, São Paulo, Brazil, July 5-8 2016, Revised Selected Papers. Cham: Springer, 2017b. p. 259-283.

ROSSETTI, Danilo; TEIXEIRA, William; MANZOLLI, Jônatas. An Analysis of Desdobramentos do Contínuo Performad by Audio Descriptors. In: BRAZILIAN SYMPOSIUM ON COMPUTER MUSIC, 16., 2017, São Paulo. Proceedings..., São Paulo, 2017. p. 123-130.

ROSSETTI, Danilo; FERRAZ, Silvio. Forma musical como um processo: do isomorfismo ao heteromorfismo. Opus, v. 22, n. 1, p. 59-96, 2016.

SIMONDON, Gilbert. Du mode d’éxistence des objets techniques [1958]. Paris: Aubier, 2012.

______. L’individuation à la lumière des notions de forme et d’information [1958]. Grenoble: Jérome Millon, 2005.

SIMURRA, Ivan; MANZOLLI, Jônatas. O azeite, a lua e o rio: o segundo diário de bordo de uma composição a partir de descritores de áudio. Revista Música Hodie, v. 16, n. 1, p. 101-123, 2016a.

_____ . Sound Shizuku Composition: a Computer-Aided Composition System for Extended Music Techniques. MusMat Brazilian Journal of Music and Mathematics, v. 1, n. 1, p. 86-101, 2016b.

TEMPELAARS, Stan. Signal Processing, Speech and Music. Lisse: Sweets & Zeitlinger, 1996.

THOM, René. Esquisse d’une sémiophisique. Paris: InterEditions, 1988.




DOI: http://dx.doi.org/10.20504/opus2017c2309

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 OPUS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 
OPUS - Revista Eletrônica da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM)
ISSN 0103-7412 (versão impressa, 1989-2008), ISSN 1517-7017 (versão online, 2009- )