Kinderstück para piano: reflexões sobre uma obra antecipadora dos procedimentos composicionais do estilo maduro de Anton Webern

Ernesto Frederico Hartmann Sobrinho

Resumo


Este trabalho visa proporcionar uma comparação entre os procedimentos composicionais empregados por Anton Webern na composição da pequena peça para piano intitulada Kinderstück de 1924 e os procedimentos mais característicos de seu estilo maduro. Para tal, realizará uma análise dos parâmetros melódico, harmônico, textural e motívico da Kinderstück apontando suas similaridades com outras obras compostas a partir de 1924, com destaque, porém não exclusivamente, para as obras compostas para piano. Conclui-se que a maioria dos procedimentos composicionais já presentes nesta pequena peça de estudo serão elementos fundamentais no estilo maduro do compositor.

Palavras-chave


Kinderstück 1924, Anton Webern, Serialismo.

Texto completo:

PDF

Referências


ASHBY, Arved. Schoenberg, Boulez, and Twelve-Tone Composition as “Ideal Type”. Journal of the American Musicological Society, University of California Press (por intermédio da American Musicological Society), v. 54, n. 3, p. 585-625, 2001. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/831912. Acesso em: 05 jan. 2011.

BAILEY, Kathryn. Webern, Anton (Friedrich Wilhelm von). In:

SADIE, Stanley (Ed.). The New Grove Dictionary of Music and Musicians. Oxford University Press, 2001.

BERRY, Wallace. Structural functions in music. Englewood Cliffs, N.J: Prentice-Hall, 1976.

BOULEZ, Pierre. A música hoje. São Paulo: Editora Perspectiva, 2005.

CORRÊA, Antenor Ferreira. Apontamentos acerca da construção de uma teoria harmônica pós-tonal. Per Musi: Revista Acadêmica de Música, Belo Horizonte: Escola de Música da UFMG, n. 12, p. 39-54, 2005.

COSTÈRE, Edmond. Mort ou transfiguration de l'harmonie. Paris: Presses Universitaires de France, 1962.

FORTE, Allen. The Structure of Atonal Music. Londres: Yale University Press, 1972.

GUERRA-PEIXE, César. Melos e harmonia acústica. Rio de Janeiro: Ricordi, 1988.

HINDEMITH, Paul, The Craft of Musical Composition. v. I e II. New York: Associated Music Publishers Inc., 1937.

LEIBOWITZ, René. Introduction a la musique de douze sons. Paris: L’ARCHE editeur, 1949.

MENDES, Sérgio Nogueira. Claudio Santoro: Serialismo Dodecafônico nas obras da primeira fase (1939-1946). In:

CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA, 17., 2007, São Paulo. Anais... São Paulo: UNESP, 27 a 31 ago. 2007. p. 1455-1462. Disponível em: http://www.anppom.com.br/anais/anaiscongresso_anppom_2007/musicologia/music ol_SNMendes.pdf. Acesso em: 02 jan. 2011.

MENEZES, Flo. Apoteose de Schoenberg. 2. ed. São Paulo: Ateliê Editora, 2002.

______. Música maximalista. São Paulo: Editora Unesp, 2006.

SADIE, Stanley (Ed.). The New Grove Dictionary of Music and Musicians. Oxford University Press, 2001.

SCHOENBERG, Arnold. Composition with Twelve-Tones (1). In:

SCHOENBERG, Arnold. Style and Idea. London: Faber & Faber, 1975.

______. The Musical Idea and the Logic, Technique, and Art of Its Presentation. Editado e traduzido por Patricia Carpenter and Severine Neff. New York: Columbia University Press, 1995.

STRAUS, Joseph. Introduction to Post-Tonal Theory. New Jersey: Prentice Hall, 2000.

WEBERN, Anton. Kinderstück 1924. Samtliche Werke. Viena: Universal Edition, 1965. Partitura.

______. Im Tempo eines Minuetts 1925. Samtliche Werke. Viena: Universal Edition, 1965. Partitura.

______. Variationen für Klavier op.27. Samtliche Werke. Viena: Universal Edition, 1936. Partitura.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



 
OPUS - Revista Eletrônica da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM)
ISSN 0103-7412 (versão impressa, 1989-2008), ISSN 1517-7017 (versão online, 2009- )