Revisitando o teatro neolatino na América portuguesa

Rogério Budasz

Resumo


O teatro neolatino tornou-se um importante veículo da pedagogia jesuíta na América portuguesa, primariamente direcionada à educação e à perpetuação das elites, promovendo e reforçando comportamentos sociais e estruturas de poder. Sendo o conteúdo e a estética das peças claramente filiados às reformas tridentinas, os espetáculos eram persuasivos e falavam diretamente aos sentidos, com o uso frequente da música e dança. Numa primeira fase, discrepâncias entre diretrizes vindas da Europa e a realidade na colônia tornaram necessárias certas adaptações e concessões com respeito ao idioma, vestuário, local das representações e atitude dos missionários em relação à mulher. Algumas dessas discrepâncias desapareceram no decorrer do século XVII, enquanto outras permaneceram até o banimento da Companhia.

Palavras-chave


Teatro neolatino; Companhia de Jesus; pedagogia jesuítica; Brasil colônia; teatro musical.

Texto completo:

PDF

Referências


Manuscritos

AHU: Arquivo Histórico Ultramarino, Lisboa

Pará, Cx. 13, D. 1193, f. 1-5: Ofício do governador e capitão-general do Estado do Maranhão, Alexandre de Sousa Freire, para Paulo da Silva Nunes, 11 de setembro de 1731.

ARSI: Archivum Romanum Societatis Iesu, Roma

AL: Assistentiae Lusitaniae 68. Epistolae Lusitaniae 1577-1584, doc. 140, 402-403v., Carta de Cristóvão de Gouveia a Claudio Acquaviva. Colégio de Pernambuco, 6 de setembro de 1584.

Bras 2: Ordinationes PP. Generalium, Visitationes, 1576-1601, 55v-56, Carta de Cláudio Acquaviva a Cristóvão de Gouveia. Roma, 10 de agosto de 1585.

Bras 5: Catalogi Breves et triennales, séc. XVI-XVII.

Bras 8: Historia: 1600-1647, cod. 1, doc. 16. Fernão Cardim, Anotações Anuais da Província do Brasil, do Ano do Senhor 1604.

Bras 10: Historia Brasiliensis 1700-1756, cod. 2, doc. XLIV, 293-301.

Bras 12: Historia Fundationum Collegii Bahiensis, Pernambicensis, Fluminensis.

Bras 15: Annuae litterae puinciae Brasilicae a’ni 1576.

Bras 26: Epistolae Maragnonenses.

Bras 27: Catalogus Maragnonensis.

Bras 28: Inventarium Maragnonense, f. 35v-36. Inventário da Casa dos Exercícios e Religiosa Recreação de Nossa Senhora Madre de Deus da Companhia de Jesus, June 1760.

FG: Fondo Gesuitico, Collegia, Busta 114 1487, doc. 8. Visita do Padre Antão Gonçalves ao Colégio de Pernambuco em outubro de 1666.

Opp. NN 24: Opera Nostrorum 24. Opuscoli Poetici dei Venerabile Padre Giuseppe Anchieta.

BNM: Biblioteca Nacional, Madri

MS 14.711: Códice de Autos Viejos. Colección de Autos sacramentales, loas y farsas del siglo XVI. Disponível em

BNP: Biblioteca Nacional de Portugal, Lisboa

Reservados, MM 29, no. 31, Carta sobre a expedição de missionários Jesuitas no norte do Brasil em 1618. Manuel Gomes, 2 de junho de 1621. Disponível em

BPE: Biblioteca Pública, Évora

CXV/2-13, f. 508-509v: Carta do Padre José Vidigal a Dom Francisco d’Almeida Mascarenhas, Principal da Santa Igreja Patriarcal de Lisboa.

CXV/2-14, no. 23, f. 283-288v: Jerônimo da Gama, Notícia das missões dos jesuítas no Maranhão desde 1712 até 1757. Funchal, 20 de abril de 1757.

CXVI/2-2, p. 130-70: Ordinationes generalium. Ordine Alphabetico digestae, et novo Ordinatiunum Codice, peluliari que istius V. Prov.e, in hund Collectae opera et labore P. Joanni Ferreyra Maran. Collegii Rectore. Anno 1745.

BVE: Biblioteca Nazionale Vittorio Emanuele, Roma

FG: Fondo Gesuitico, cod. 1255, doc. 14. Ordinationes Patris Emanuelis de Lima Visitatoris, Prov. Brasilia 1607, 62-64v. Terceira visita do P.e M.el de Lyma Visitador Geral desta pu.a do Brazil, Colégio de Pernambuco, 3 de dezembro de 1607.

FG: Fondo Gesuitico, cod. 1255, doc. 10. Brasilia Ordinationes Provintiae 1575-1614, 34-36. Instruções do Padre Claudio Acquaviva para o Padre Henrique Gomes, [s.l.] [Roma], 22 de junho de 1610.

Impressos

ANCHIETA, José de. Cartas jesuiticas III: Cartas, informações, fragmentos históricos e sermões. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1933.

ANNUAE LITTERAE Societatis Iesu Anni MDLXXXIV. Ad. Patres. et. Fratres Eiusdem Societatis. Roma: Collegio eiusdem Societatis, 1586.

ANNUAE LITTERAE Societatis Iesu Anni M.D.LXXXIX Ad. Patres. et. Fratres Eiusdem Societatis. Roma: Collegio Societatis Iesv, 1591.

BALBINO, Bohuslao. Miscellanea Historica Regni Bohemiae Decadis I Liber IV Hagiographicus. Praga: Georgij Czernoch, 1682.

______. Vita S. Joannis Nepomuceni Sigilii Sacramentalis Protomartyris. Augsburg: Pfeffel, 1729.

BETTENDORF, João Filipe. Cronica da Missão do Maranhão. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, v. 72, 1909, p. 1-697.

BRIZZI, Gian Paolo. La formazione della classe dirigente nel sei-settecento: I Seminaria Nobilium nell’Italia centro-settentrionale. Bolonha: Il Mulino, 1976.

CASTAGNA, Paulo. A música como instrumento de catequese no Brasil dos séculos XVI e XVII. D.O. Leitura, v. 12, n. 143, p. 6-9, abr. 1994,

CARDIM, Fernão. Tratados da terra e gente do Brasil. Rio de Janeiro: J. Leite, 1925.

CAXA, Quirício. “Breue relacão da vida e morte do Padre Joseph de Anchieta, quinto Prouincial que foi do Brasil”. In COSTA, Joaquim e PINTO, Joaquim (eds.). Memorial de várias cartas e cousas de edificação dos da Companhia de Jesus. Porto: Maranus, 1942, 125-147.

DANIEL, João. Tesouro Descoberto no Amazonas. Anais da Biblioteca Nacional, v. 95, n. 2, p. 209-11, 1975,

DANTAS, Beatriz G. et al. Os povos indígenas no nordeste brasileiro: Um esboço histórico. In: CUNHA, Manuela Carneiro (Ed.). História dos índios do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. p. 431-456.

DOURADO, Mecenas. A conversão do gentio. Rio de Janeiro: São José, 1958.

FONSECA, Bento da. Catálogo dos primeiros religiosos da Companhia da Vice-Provincia do Maranhão. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, v. 55, p. 407-431, 1892.

HEMMING, John. Red gold: the conquest of the Brazilian indians, 1500-1760. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1978.

HISTORIA DE LA FUNDACION del Collegio de la Capitania de Pernambuco. Anais da Biblioteca Nacional, v. 49, p. 5-54, 1927,

HOLLER, Marcos. Uma história de cantares de Sion nas terras dos Brasis. Tese (Doutorado em Musicologia). Unicamp, Campinas, 2006. 2 v.

HSIA, Ronnie Po-Chia. The world of Catholic renewal, 1540-1770. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

LEITE, Serafim. História da Companhia de Jesus no Brasil. Lisboa: Portugália, 1938-1950. 10 v.

LILIENCRON, Rochus von. Die Chorgesänge des lateinisch-deutschen Schuldramas im XVI. Jahrhundert. Vierteljahrsschrift für Musikwissenschaft, v. 6, p. 310-387, 1890,

MACHADO, Diogo Barbosa. Bibliotheca Lusitana. Lisboa: Francisco Luís Ameno, 1759.

MONTEIRO, John Manuel. Negros da terra: índios e bandeirantes nas origens de São Paulo. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

MORAES, Alexandre José de Mello. Historia dos Jesuitas e suas Missões na América do Sul. Rio de Janeiro: Dupont, 1872.

PRADO JÚNIOR, Caio. Evolução política do Brasil: colonia e império. São Paulo: Brasiliense, 1987.

RATIO Atqve Institvtio Stvdiorvm. Roma: Collegio Societatis Iesu, 1586

RATIO Atque Institutio Studiorum Societatis Iesu. Tournon: Claudium Michaelem, 1603.

REGULAE Societatis Iesu. Roma: Collegio eiusdem Societatis, 1582.

REYNA ZEVALLOS, Miguel de. La eloquencia del silencio. Madri: Diego Miguel de Peralta, 1738.

RIBEIRO, Núbia Braga. Catequese e civilização dos índios nos sertões do império português no século XVIII. História, v. 28, n. 1, p. 321-345, 2009,

SANTOS, Fabrício Lyrio. Aldeamentos jesuíticos e prática colonial da Bahia, século XVIII. Revista de História, n. 156, p. 107-128, 2007,.

______. Os jesuítas, a catequese e a questão da administração das aldeias no período colonial. SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 27., 22-23 jul. 2013, Natal, RN. Anais... Natal, 2013. p. 1-14. Disponível em . Acesso em: 26 maio 2017.

SOUSA, José Galante de. O teatro no Brasil. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura, Instituto Nacional do Livro, 1960. 2 v.

VASCONCELOS, Simão de. Vida do Veneravel Padre Ioseph de Anchieta. Lisboa: Ioam da Costa, 1672.




DOI: http://dx.doi.org/10.20504/opus2017c2305

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 OPUS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 
OPUS - Revista Eletrônica da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM)
ISSN 0103-7412 (versão impressa, 1989-2008), ISSN 1517-7017 (versão online, 2009- )