A invenção sonora d´Os pequenos funerais cantantes ao poeta Carlos Maria de Araújo de Hilda Hilst por Almeida Prado

Tadeu Moraes Taffarello, Rutzkaya Queiroz dos Reis, Luciana Gastaldi Sardinha Souza, Diego Luciano Rodolfo, Daniel Henrique Hilário

Resumo


O presente trabalho demonstra uma possível análise musical dos Pequenos funerais cantantes ao poeta Carlos Maria de Araújo, peça para coro e orquestra escrita em 1969 por Almeida Prado. Esta peça tornou-se relevante na carreira do compositor por ter sido a vencedora do I Festival de Música da Guanabara. Como metodologia, buscou-se compreender a relação entre o poema homônimo de Hilda Hilst e a reinvenção poético-musical feita pelo compositor para o mesmo, por meio da busca dos diversos procedimentos composicionais empregados em todas as oito partes da peça. Como conclusão, percebeu-se que os Pequenos funerais cantantes comporta-se como oito miniaturas articuladas sobretudo pelas diferenças entre as diversas partes, contendo, porém, algumas possíveis relações entre algumas delas, seja pelo uso de procedimentos composicionais próximos ou contrastantes. Com a análise desenvolvida, foi possível também realizar uma síntese dos procedimentos composicionais empregados na peça e que podem ser considerados como apreendidos por Almeida Prado em sua formação como compositor, sobretudo no período em que teve como tutores principais Camargo Guarnieri (de 1960 a 1965) e Gilberto Mendes (de 1965 a 1969).

Palavras-chave


Almeida Prado. Hilda Hilst. Análise poética. Pequenos funerais cantantes.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Carlos Maria de. Ofício de trevas. Rio de Janeiro: Livros de Portugal S. A., 1960.

ARISTÓTELES. Poética. 5. ed. Tradução, prefácio, introdução, comentário e apêndices de Eudoro de Souza. Lisboa: Imprensa Nacional: Casa da Moeda, 1998.

BARTEL, Dietrich. Musica Poetica: Musical-rhetorical Figures in German Baroque Music. Lincoln: University of Nebraska Press, 1997.

CORVISIER, Fernando. The Ten Piano Sonatas of Almeida Prado: The Development of his Compositonal Style. Tese (Doutorado em Artes Musicais). Houston: University of Houston, 2010.

HILST, Hilda. Poesia (1959-1967). São Paulo: Luzes, [s.d.].

HOPPIN, Richard. Medieval Music. New York: W. W. Norton & Company, 1978.

HUGO, Victor. Do grotesco e do sublime. Trad. e Notas de Célia Berrettini. São Paulo: Editora Perspectiva S.A., 2002.

KRIEGER, Edino. Acadêmicos, cadeira 15. Revista Brasiliana, Rio de Janeiro, n. 10, p. 36, jan. 2002.

MOREIRA, Adriana Lopes Cunha. A poética nos 16 Poesilúdios para piano de Almeida Prado: análise musical. Dissertação (Mestrado em música). Campinas: UNICAMP, 2002.

PÉCORA, Alcir. Ocupação Hilda Hilst. Itaú Cultural, 2013. Disponível em: . Acesso em: 24 abr. 2016.

PERSICHETTI, Vincent. Armonia del siglo XX. Tradução: Alicia Santos Santos. Madrid: Real Musical, 1987. Tradução do original em inglês de 1961.

PINTO, Carlos Oswaldo. Foco e desenvolvimento no antigo testamento. São Paulo: Hagnos, 2008.

PRADA, Teresinha. Gilberto Mendes: vanguarda e utopia nos mares do sul. São Paulo: Terceira Margem Editora, 2010.

PRADO, Almeida. Pequenos funerais cantantes ao poeta Carlos Maria de Araújo. Partitura musical manuscrita. 1969.

RECH, Alessandra. Agudíssimas horas - imagens do tempo na poesia de Hilda Hilst. Tese (Doutorado em Literatura Brasileira). Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

WILSON, Blake. Rhetoric and Music. In: STANLEY, Sadie. (Ed.). The New Grove Dictionary of Music and Musicians. v. 21. London: Macmillan, 2001. p. 260-275.

WILSON, David Fenwick. Music of Middle Age: Style and Structure. New York: Schirmer Books, 1990.

WISNIK, José Miguel. O som e o sentido: uma outra história das músicas. 2. Ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

TAFFARELLO, Tadeu Moraes et al. Análise musical de “Corpo de Fogo”, primeira parte dos Pequenos Funerais Cantantes (1969) de Almeida Prado. In: CONGRESSO DA ANPPOM, XXV, 2016, Vitória-ES. Anais… Vitória, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.20504/opus2016b2214

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



 
OPUS - Revista Eletrônica da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM)
ISSN 0103-7412 (versão impressa, 1989-2008), ISSN 1517-7017 (versão online, 2009- )