A relação entre o madrigal Luci serene e chiare e o ideal poético de Carlo Gesualdo: uma investigação sobre a importância deste poema na obra do compositor

Rafael Luís Garbuio, Carlos Fernando Fiorini

Resumo


O compositor italiano Carlo Gesualdo dedicou parte considerável de sua obra ao gênero do madrigal italiano. Em seus seis livros que contém, juntos, 125 madrigais, temos como principal fonte de informações expressivas a intrínseca relação entre a concepção musical e o significado dos textos. Mesmo sendo uma característica comum ao período, na obra de Gesualdo esta relação apresenta elementos peculiares, como o crescente processo de manipulação textual efetuado pelo compositor. Ao longo da obra, Gesualdo passa a alterar cada vez mais estes textos a ponto de assumir para si a escrita dos poemas nos últimos livros. Comparando estas alterações que o compositor efetuava nos primeiros livros com os textos finais atribuídos a ele, foi possível estabelecer um conjunto de características que indicam suas predileções, aqui chamadas de ideal poético. Observando este processo de amadurecimento de sua escrita, nos deparamos com o madrigal Luci serene e chiare, que por sua posição central e características únicas, torna-se um importante parâmetro para a caracterização deste ideal. A partir destes pressupostos, este artigo descreveu as quatro principais características do ideal poético de Carlo Gesualdo utilizando este madrigal como referência, o que possibilitou comprovar a existência destas predileções, bem como sua relevante aproximação com o poema do madrigal Luci serene e chiare.

Palavras-chave


Renascimento. Madrigal Italiano. Carlo Gesualdo. Relação música/texto.

Texto completo:

PDF

Referências


BEMBO, Pietro. Le prose del Cardinale PIETRO BEMBO nelle quali si ragiona DELLA VOLGAR LINGUA – Divise in tre libri - con la vita del’autore scritta dal conte Giammaria Mazzuchelli. Milano: Per Giovanni Silvestri, 1824 [1525].

CURINGA, Luisa (Org.). La musica del Principe – studi e prospettive per Carlo Gesualdo. Potenza: Convegno Internazionale di Studi Venosa, Libreria Musicale Italiana, 2008.

EINSTEIN, Alfred. The Italian Madrigal. New Jersey: Princeton University Press, 1971 [1949].

FINUCCI, Valeria (Org.). Renaissance Transactions – Ariosto and Tasso. Durham: Duke University Press, 1999.

GARBUIO, Rafael Luís. Os madrigais de Carlo Gesualdo: um estudo interpretativo à luz de seu ideal poético. Tese (Doutorado). Universidade Estadual de Campinas, 2015.

HARRÁN, Don. “Maniera” e il madrigale: una raccolta di poesie musicali del cinquecento. Firenze: Leo S. Olschki Editore, 1980.

IUDICA, Giovanni. Il principe dei musici. Palermo: Sellerio Editore, 1993.

LOCKWOOD, Lewis. Adrian Willaert and Cardinal Ippolito I d'Este: New Light on Willaert's Early Career in Italy, 1515-21. Early Music History, Cambridge, v. 5, 1985.

LOWINSKY, Edward E. Tonality and Atonality in Sixteenth-Century Music. California: University of California Press, 1961.

MANIATES, Maria R. Mannerism in Italian Music and Culture, 1530-1630. North Carolina: The University of North Carolina Press, 1979.

MCCLARY, Susan. Modal Subjectivities: Self-Fashioning in the Italian Madrigal. California: University of California Press, 2004.

MISURACA, Pietro. Carlo Gesualdo, Principe di Venosa. Palermo: L’Epos, 2000.

POMPILIO, Angelo (Org.). Guarini: la musica, i musicisti. Lucca: Libreria Musicale Italiana Editrice, 1997.

RUSCELLI, Girolamo. Trattato del mondo di compore in versi nella lingua italiana premesso al Rimario. Venezia: 1680 [1560].

WEISMANN, Wilhelm. I madrigal di Carlo Gesualdo di Venosa In: SPERANZA, Ennio (Org.). Carlo Gesualdo – Principe di Venosa. Roma: ISMEZ – Instituto Nazionale per lo Sviluppo Musicale nel Mezzogiorno, 1998. p. 85-126.

TASSO, Torquato. Il scielta delle rime del Sig. Torquato Tasso. Ferrara: Baldini, 1582.

WATKINS, Glenn. GESUALDO The Man and His Music. 2. ed. Oxford: Claredon Press, 1991.




DOI: http://dx.doi.org/10.20504/opus2016a2212

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



 
OPUS - Revista Eletrônica da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM)
ISSN 0103-7412 (versão impressa, 1989-2008), ISSN 1517-7017 (versão online, 2009- )