DESCONSTRUINDO O URSOZINHO DE ALGODÃO DE HEITOR VILLA-LOBOS

Marcos Mesquita

Resumo


O artigo situa a Próle do Bébé nº 2 tanto no contexto da criação villalobiana quanto no cenário mais amplo da vanguarda da década de 1920, apontando ainda os problemas de datação de algumas obras do compositor. Em seguida é feita uma análise detalhada da peça “O ursozinho de algodão”, oitava peça da Próle n° 2. Este texto é uma versão revisada e ampliada de um item do terceiro capítulo do trabalho de mestrado do autor.


Palavras-chave


Villa-Lobos; Prole do bebé n° 2; Análise.

Texto completo:

PDF

Referências


DEBUSSY, Claude. “Le ‘Faust’ de Schumann. – Ouverture pour ‘Le Roi Lear’ d’A. Savard. – Le troisième acte de ‘Siegfried’. – Une symphonie de Witowski”. In: Monsieur Croche et autres écrits. Paris: Éditions Gallimard, 1971, p. 23–27.

KATER, Carlos. “Aspectos da modernidade de Villa-Lobos”. In: Em pauta (Revista do curso de mestrado em música da UFRGS). Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1991, p. 58–63.

GUÉRIOS, Paulo Renato. Heitor Villa-Lobos. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 2003.

SCHMALZRIEDT, Siegfried. “O nascimento do estilo pianístico impressionista: Jeux d’eau de Maurice Ravel”. In: Revista Acorde n° 1. Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de Janeiro, dezembro de 2003 p. 35–44.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



 
OPUS - Revista Eletrônica da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM)
ISSN 0103-7412 (versão impressa, 1989-2008), ISSN 1517-7017 (versão online, 2009- )