Algumas considerações a respeito do ensino de instrumento: Trajetória e realidade

Rejane Harder

Resumo


O presente artigo apresenta algumas reflexões relacionadas ao ensino de instrumento. Em primeiro lugar, são apontados alguns diferentes papéis requeridos ao professor de instrumento na atualidade, bem como dados referentes ao comportamento desse professor nas aulas individuais. São apresentados também alguns aspectos históricos que incluem a tradição oral no ensino de instrumento, bem como as mudanças a partir do advento da imprensa, entre outros aspectos da transmissão musical. O ensino de instrumento no mundo ocidental e principalmente no Brasil é discutido. A conclusão a que se chega é a de que apesar das iniciativas existentes, ainda muito pouco se tem feito em prol dessa subárea da música e que existe ainda um vasto campo de pesquisa a ser explorado.


Palavras-chave


educação musical; ensino do instrumento.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAUJO, Rosane Cardoso. Um estudo sobre os saberes que norteiam a prática pedagógica de professores de piano. Porto Alegre, 2005. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

BASTIEN, James W. How to Teach Piano Successfully. 3 ed. San Diego: Neil A. Kjos Music Company, 1995.

BORÉM, Fausto. Metodologia de pesquisa em performance musical no Brasil: Tendências, alternativas e relatos de experiência. Cadernos da Pós-Graduação – Instituto de Artes da UNICAMP, v. 5, n. 2, 2001, p. 19-33.

______. Metodologia de pesquisa em performance musical no Brasil: Tendências, alternativas e relatos de experiência. In: RAY, Sonia (org.) Performance Musical e suas interfaces, p. 13-38. Goiânia: Editora Vieira, 2005.

CASEY, Joseph L. Teaching Techniques and Insights for Instrumental Music Educators. Chicago: GIA Publications, 1993.

CRUVINEL, Flavia Maria. Efeitos do Ensino Coletivo na Iniciação Instrumental de Cordas: A Educação Musical como meio de transformação social. Goiânia, 2003. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Goiás.

CRUZEIRO, Regiane Lopes. O movimento corporal na prática pedagógica do violino: um estudo com professores de adolescentes iniciantes. Porto Alegre, 2005. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

DEL-BEN, Luciana; SOUZA, Jusamara. Pesquisa em Educação Musical e suas interações com a sociedade: um balanço da produção da ABEM. In: XVII ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM MÚSICA- ANPPOM. Anais... São Paulo, 2007 (Edição em CD ROM).

DUCATTI, Regina Harder. A Composição na Aula de Piano em Grupo: Uma experiência com Alunas do Curso de Licenciatura em Artes/Música. Campinas, 2005. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Campinas.

FOWLER, Charles B. Crane Symposium: Toward an understanding of the teaching and learning of musical performance. State University of New York at Potsdam, 1986.

FRANÇA, Cecília Cavalieri. Performance instrumental e Educação Musical: a relação entre a compreensão musical e a técnica. Per Musi, n. 1, 2000, p. 52-62.

GERLING, Cristina; SOUZA, Jusamara. A Performance como objeto de investigação. In: I SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA EM PERFORMANCE MUSICAL. Anais... Belo Horizonte, 2000, p. 114-125.

HALLAM, Susan. Instrumental Teaching: a Practical Guide to Better Teaching and Learning. Oxford: Heincmann, 1998.

______. Music Psychology in Education. London: Institute of Education, University of London, 2006.

______. Approaches to instrumental music practice of experts and novices: implications for educations. In: JORGENSEN, Harald;

LEHMANN, Andreas C. (eds.). Does practice make perfect? Current theory and research on instrumental music practice, p. 89-107. Oslo: Norges Musikkhogskole, 1997a.

HARDER, Rejane. Repensando o papel do Professor de Instrumento nas Escolas de Música Brasileiras: novas competências requeridas. Musica Hodie, v. 3 n.1/2, 2003, p. 35-43.

JUSLIN, Patrik N. e Roland S. Persson. Emotional Communication. In: The Science & Psychology of Music Performance: Creative Strategies for Teaching and Learning, Richard Parncutt & Gary E. McPherson (Ed.). New York: Oxford University Press, 2002, (p. 219- 235).

KEMP, Anthony e Janet Mills. Musical Potential. In: PARNCUTT, Richard; McPHERSON,Gary E. (eds.). The Science & Psychology of Music Performance: Creative Strategies for Teaching

and Learning, p. 3-16. New York: Oxford University Press, 2002.

KERMAN, Joseph. Musicologia. Trad. Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

KRAEMER, Rudolf D. Dimensões e funções do conhecimento pedagógico-musical. Em Pauta, v. 11, n. 16/17, abr./nov. 2000, p. 51-64.

LISBOA, Tânia; WILLIAMON, Aaron; ZICARI, Massimo; EIHOLZER Hubert. Mastery Through Imitation: a Preliminary Study. Musica & Scientiae: Perspectives on Performance, v. 9, n. 1, Spring 2005, p. 75-110.

LOURO, Ana Lúcia de Marques. Ser docente universitário-professor de música: dialogando sobre identidades profissionais com os professores de instrumento. Porto Alegre, 2004. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

McPHERSON, Gary E.; GABRIELSSON, Alf. From Sound to Sign. In:

PARNCUTT, Richard; McPHERSON, Gary E. (eds.). The Science & Psychology of Music Performance: Creative Strategies for Teaching and Learning, p. 99-116. New York: Oxford University Press, 2002.

OLIVEIRA, Alda. Múltiplos espaços e novas demandas profissionais na educação musical: competências necessárias para desenvolver transações musicais significativas. In: X ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MUSICAL- ABEM. Anais... Uberlândia, 2001, p. 19-40.

______. Music Teaching as Culture: introducing the “pontes” approach. International Journal of Music Education, v. 23, n. 3, dez. 2005, p. 205-216.

OLIVEIRA, Karla Dias. Professores de piano: um estudo sobre o perfil de formação e atuação em Porto Alegre/RS. Porto Alegre, 2007. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

PAIVA, Rodrigo Gudin. Percussão : uma abordagem integradora nos processos de ensino e aprendizagem desses instrumentos. Campinas, 2004. Dissertação (Mestrado) Instituto de Artes - Universidade Estadual de Campinas.

PERRENOUD, Philippe. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: ARTMED, 1999.

RA Y, Sônia. Relatório do Grupo de Trabalho: Performance e Pedagogia do Instrumento. In: X ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MUSICAL- ABEM. Anais...Uberlândia, 2001, p. 121-126.

SALES, Paulo Rogério de Oliveira. O violão no Conservatório de música Alberto Nepomuceno: processo de ensino-aprendizagem. Fortaleza, 2002. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal da Bahia/Universidade Estadual do Ceará (MINTER), 2002.

SANTIAGO, Diana. Sobre a Construção de Representações Mentais em Performance Musical. Ictus, n. 3, 2001, p. 165-178.

SCHÖN, Donald A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: ARTMED, 2000.

SLOBODA, John A. Individual differences in music performance. Trends in Cognitive Sciences. vol. 4, n. 10, Oct. 2000, p. 397-403.

TOURINHO, Cristina. A motivação e o desempenho escolar na aula de violão em grupo: Influência do repertório de interesse do aluno. Ictus, n. 4, 2002, p. 156-271.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



 
OPUS - Revista Eletrônica da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM)
ISSN 0103-7412 (versão impressa, 1989-2008), ISSN 1517-7017 (versão online, 2009- )